Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for Maio, 2007

JORNAL UNIVERSITÁRIO #07

Quinta-feira dia 32 de Maio a partir das 15 horas pode ver na barra lateral deste blog a quinta emissão do JORNAL UNIVERSITÁRIO desta vez em directo da Biblioteca Central.

Com novos temas, esta semana temos a iniciativa “cientista por um dia”, o encontro da “geração vintage” o XI encontro sobre o Douro, duas sugestões para a agenda do próximo mês e ainda a opinião sobre o JU.
Em estúdio teremos o Reitor da Utad, os coordenadores dos cursos de CC e de CM e ainda o presidente da AAUTAD.

Read Full Post »

No dia 1 de Junho, o evento “Inserção Profissional dos Diplomados de CC da UBI” ocorrerá no Anfiteatro I desta instituição.

No evento pretende-se que seja abordada a integração no mercado de trabalho, partilha de experiências experiência com os outros oradores e os actuais alunos.

Programa

09h00

Apresentação e Abertura da Jornada

Prof. António Fidalgo, presidente da Faculdade de Artes e Letras,

Prof. Paulo Serra, presidente do Departamento de Comunicação e Artes

09h30-11h00

Painel: Produção, TV e Vídeo


Moderação: Herlander Elias

Pedro de Jesus – NBP/ SIC

António Barbot – RTP2 Produção

Filipe Silveira – SIC

Gonçalo Madaíl – MTV

11h00-11h15 Pausa para café

11h15-12h45

Painel: Educação
Moderador: Anabela Gradim

Victor Amaral – Docente no Instituto Politécnico da Guarda

Maria João Centeno – Escola Superior de Comunicação Social de Lisboa

14h30-16h30

Painel: Jornalismo e Online
Moderador: Ivone Ferreira

Participantes:

Isabel Guerreiro – Jornal O Diabo

Nuno Ricardo Fernandes- SIC

Daniel Sousa e Silva – Diário XXI

João Campos – Jornal do Nordeste

Ana Moreira – SIC

16h30-17h00 – Pausa para café

17h00-18h00 Painel: Publicidade e RP
Moderador: Eduardo Camilo

Sofia Craveiro – Centro Hospitalar de Cova da Beira

Liliana Ferreira – Hill & Knowlton

Daniela Santos – Colisa, Lda

18h00 Encerramento das Jornadas: Anabela Gradim e Herlander Elias

Read Full Post »

JORNAL UNIVERSITÁRIO #06

Quinta-feira dia 24 de Maio a partir das 15 horas pode ver na barra lateral deste blog a quinta emissão do JORNAL UNIVERSITÁRIO desta vez em directo da Escola Superior de Enfermagem de Vila Real.

Com novos temas, esta semana temos a “semana cultural” organizada pela AAUTAD, como é avida dum aluno de Erasmus na UTAD e como estão os alunos da UTAD a estudar no estrangeiro. Não podíamos deixar de falar da Escola Superior de Enfermagem, da sua história e futuro.
Em estúdio teremos o responsável pela organização da “semana cultural”, o Presidente da Erasmus Students Network na UTAD, uma ex-aluna de enfermagem que esteve também em ERASMUS, a Vice-Presidente da Associação de Estudantes de Enfermagem e o Presidente do Conselho Directivo da ESEVR.

Read Full Post »

O Correio da Manhã estreia hoje um novo produto editorial. O 1º Emprego vai “fornecer todas as ofertas de emprego do Norte ao Sul do país que passam pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional”.
Este suplemento, que na primeira edição vai apresentar 16 páginas, inclui também “conselhos de empresários, entrevistas a directores de recursos humanos e exemplos de sucesso de jovens que venceram a barreira do sucesso profissional”, afirma Octávio Ribeiro.“O 1º Emprego olha para a realidade de uma forma positiva, olha para o emprego e para a empregabilidade e nunca para o desemprego”, sublinhou o director do CM. O suplemento apresenta ainda nas suas últimas páginas uma “oferta de lazer para os jovens, com as sugestões mais baratas em Portugal e no estrangeiro”.
“Em Portugal existem cerca de 50 mil jovens licenciados que ainda não estão no mercado de trabalho e mais de 500 mil com trabalho precário” recordou, sublinhando que se “5% destes comprarem o jornal são mais de 25 mil leitores”.

Read Full Post »

PORTAL RÁDIOS

Constituindo um importante passo para o preenchimento do cyber-espaço em língua Portuguesa, o Portal Rádio foi especificamente criado com o objectivo de disponibilizar esse conteúdo aos potenciais destinatários do projecto:

– a nível dos e-ouvintes, é potenciada e diversificada a utilização da Internet como veículo de cultura, informação e lazer; o enriquecimento dos conteúdos em Português disponibilizados neste meio torna-o ainda mais apetecível para os cybernautas do nosso país;

– a nível das rádios, enquanto geradoras de conteúdos, os desafios e os objectivos a alcançar são ambiciosos, uma vez que a divulgação do produto de cada rádio na Internet contribui para o alargamento da sua base de e-ouvintes – aumentando de forma significativa a base mundial de conteúdos áudio em língua portuguesa.

O Portal Rádio, irá permitir às emissoras e à entidade gestora do programa a produção e a publicação de informação variada sobre o sector, para além de informação institucional e de programação da própria estação, representando assim uma das pedras angulares de todo o projecto, uma vez que irá disponibilizar a todos os interessados o acesso à emissão online e aos conteúdos das rádios que optaram por aderir ao projecto.

Neste contexto, sublinhe-se que o Portal Rádio se encontra aberto à participação de todas as rádios existentes em Portugal. Assim, apesar de neste momento estar garantida no ROLI a presença de 195 rádios geograficamente dispersas por todo o país – continente e regiões autónomas dos Açores e da Madeira, este número é passível de alargamento, uma vez que o programa está aberto a todos os operadores que possam estar interessados em aderir ao projecto, garantindo desta forma a sua presença no Portal Rádio.

FONTE: Portal Rádio

Um site para guardar nos favoritos.

Read Full Post »

CASO MADDIE NOS MEDIA

Maddie: Peritos acham que media têm exagerado na cobertura

Os media têm exagerado na cobertura jornalística do caso da menina inglesa que desapareceu no Algarve, ocupando demasiado tempo e espaço e transformando o tema numa espécie de reality show, consideraram especialistas em comunicação.

A cobertura do caso, que começou há mais de duas semanas, «tem decorrido com excessiva paixão, excessiva emoção e com menor rigor», afirmou o professor de ciências da comunicação da Universidade Nova de Lisboa, Francisco Rui Cádima, adiantando que os media têm tentado contornar a «falta de informações objectivas e de briefings regulares feitos por responsáveis e investigadores policiais» com uma «tendência para romancear», como forma de «manter a audiência fidelizada e expectante ou encher a qualquer custo as primeiras páginas dos jornais do dia seguinte».

Considerando que a informação tem evoluído para a «espectacularização do real», dando «prioridade à actualidade trágica, à catástrofe e ao fait-divers», o docente julga que deveria ser feito «mais jornalismo e menos novelização», com «mais objectividade e menos suposições» e «menos emoção e mais razão».

«Este deveria ser, inclusivamente, um tempo e um tema absolutamente oportuno para os media se verem ao espelho e se pensarem a si próprios», defendeu Cádima, embora admita existir «uma hipersensibilidade, entretanto adquirida pelas audiências», considerando necessário, se bem que «pouco provável», que seja «emendada a mão.

Também o presidente da Associação de Telespectadores (ATV), Rui Teixeira Mota, classificou a cobertura que os media têm feito do caso Madeleine como um «um excesso e uma overdose de informação», acrescentando que, «se cada vez que ocorresse um caso destes, fosse tratado desta maneira, a informação era só sobre estes casos».

Teixeira Mota admitiu que o desaparecimento da menina inglesa e todos os pormenores que se seguiram formam uma espécie de «CSI da informação» que aumenta «o interesse no caso», mas lembrou que «a informação não se esgota neste tema».

Apesar de apontar exageros a todas as televisões, o presidente da ATV considera que a RTP, «porque tem outras responsabilidades como serviço público», não devia «abrir todos os telejornais com o caso Madeleine e estar no ar mais de 10 ou 15 minutos» seguidos com o mesmo assunto. «Há uma concorrência desenfreada» entre meios e até «uma certa competição entre os media portugueses e os ingleses» que parece levar a «um campeonato de nacionalismos», que resulta numa cobertura «profundamente discriminatória» para com outros casos de crianças desaparecidas, defendeu.

Num caso como este, é indispensável «utilizar sensibilidade e bom senso, mantendo um perfil de rigor e de serenidade», avançou, por seu turno, o presidente da associação de consumidores de media (AC Media), Nuno Van Amann de Campos, que reforçou a ideia de que o caso tem tido «demasiado tempo de antena», afirmando que tem estado a ser transmitida «informação irrelevante durante um período de tempo excessivo».

Por isso, Nuno Campos defende «serenidade» para que não haja recurso «à espectacularidade e ao choque emocional, com alusões a hipóteses e a especulações que em nada contribuem nem para a formação nem para a informação do público», acrescentando que a cobertura ampla que tem sido feita deveria ser aproveitada para «dar indicações precisas aos pais e outros educadores sobre os procedimentos concretos e práticos que devem ser seguidos em circunstâncias idênticas» e ainda «publicitar modos de actuação seguidos por pedófilos, pela pedo- pornografia e por redes internacionais de tráfico de crianças».

O presidente do Conselho Deontológico do Sindicato dos Jornalistas, Manuel Villas-Boas, preferiu não comentar o trabalho desenvolvido pelos media portugueses, mas apelou para que «haja um redobrado cuidado para que não se cometam excessos nem atentados ao Código Deontológico», afirmando que, «numa cobertura desta, de circunstâncias difíceis e onde existe uma informação continuada sobre os mesmos lugares e as mesmas pessoas, é necessário que os jornalistas tenham toda a atenção e que se recordem das orientações e normas éticas».

Um artigo que espero gere debate nos comentários.

Read Full Post »

IMPRENSA REGIONAL

Incentivos para projectos de modernização
As políticas de incentivo à comunicação social de âmbito local e regional devem seguir uma lógica de apoio a projectos de modernização, defendeu hoje o ministro dos Assuntos Parlamentares, Augusto Santos Silva.

«A ideia é cada vez mais orientar os incentivos públicos à comunicação social local e regional para apoiá-la em projectos de modernização», afirmou à Lusa o governante.

Read Full Post »

Older Posts »